terça-feira, 22 de novembro de 2011

Conheça a Guavira, a típica fruta do cerrado sul-mato-grossense

A guavira também conhecida como gabiroba, é uma palavra de origem Guarani, que significa "árvore de casca amarga". Ganhou este nome provavelmente porque os índios faziam uso de suas propriedades medicinais.

Hoje foi comprovada sua ação adstringente e antidiarréica. A infusão das folhas é relaxante para aliviar dores musculares, através de banhos de imersão.


A guavira nasce em um arbusto que varia de 0,20 a 1,50 metros de altura. O fruto por fora lembra uma goiabinha, mas o sabor é totalmente diferente de qualquer outro fruto. Os frutos maduros têm um curto período para serem aproveitados (5 a 7 dias), porque passa do ponto.

O florescimento ocorre de setembro a novembro e a maturação dos frutos de outubro a dezembro. A época da guavira é tempo de ver as pessoas no campo com uma sacolinha na mão, colhendo guavira para comer ou vender "por litro" na cidade.

Um comentário:

José Ricardo Nunes disse...

Sou campo-grandense, parte da minha infância,até os 14 anos, morei alternadamente em fazendas nas proximidades de Campo Grande, Terenos, Rio Verde, Sidrolândia, todas no MS. Essas regiões onde morei com minha família eram ricas em frutos nativos típicos do serrado, onde se destacava: guavira, araticum, cajuzinho rasteiro, pitanga, araçá, croadas, marmelos, veludos, goiabas, coco bocaiuva, buriti, pindol, dentre muitas outras que não me lembro mais. Com o desmatamento do cerrado, muitas dessas frutas estão desaparecendo, devendo ser resgatadas, pois faz parte da nossa alimentação e também dos pássaros e animais.
José Ricardo Nunes - Advogado - E-mail:jrnunesmt@gmail.com.

Busca